Venenosos

Envenena-me!

Design by Miscaro

Misturas Venenosas

Ante et Post
Asterisco
Atordoadas
Balzakiana
B-good
Barroco do Mocho
Boquirroto
Bota Gelo
Delirios 2004
Elsita
Entretantuus
Humor... A salvação
Iluminado
Miss Caipira
O Dique do Castor
omeublogemaiorqueoteu
O Pala Negra
Os porquês
Patioba
Salada Mista
The Crow
Trapalhadas para a colecção
Vida de Casado

Leituras

7000 Nomes
A funda São
A Casa Encantada
About Last Night
ABRUPTO
ABRUPTU (Do Colibri)
Alcabrozes
Blog dos Bichos
Blogue dos Marretas
Coco Ranheta e Facada
Controversa Maresia
Curtas
Desesperadamente à procura de mim
Elba Everywhere
Estações Diferentes
Esdruxulos
Gato Fedorento
* * * Grilinha * * *
Garfiar, só me apetece
Gumm
Letras Com Garfos
Maluco da Net
Malta da Bigairada
Ministério da Soltura
Morangos e Chocolate
Murcon
O Acidental
O Insurgente
O JUMENTO
Papoilas Doces
Papoila Procria...
PedeVento
Pigminha
Só sei q nada sei
Sou Burro
Vampiria
Voz do Deserto
Webcedário
World (Ana Cruz)

Venenos guardados

Agosto 2008

Julho 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Venenos recentes

México!!!

Quem Procura?? oi?

Que lindo é o protocolo.....

Os Super Parvos...

Vamos jantar frango...

dasssssssss tá complicado

Não se pode chamar de bur...

Kilhões ao dupenduro....

O país tal como está....

Falta de tempo? o que é i...

Mudar o template


blogs SAPO

subscrever feeds

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004

Doideira!

O que é que acontece quando dois "manos", que não se vêm à algum tempo, resolvem combinar uma saída?
O que acontece é desgraça!!!!!! Mas não é no imediato, a desgraça vem premeditada de casa mas não se pode dizer, não se pode tomar esse tipo de iniciativa com medo de se ser mal interpretado (apesar do pensamento das duas cabeças ser o mesmo), tanto um como o outro sabem onde vão acabar e em que estado, normalmente tão deprimente que as 2 ou 3 semanas seguintes têm que andar a xanax!! O encontro começa por uma entradinha numa marisqueira a emborcar cerveja que nem lordes e a comer o belo do camarãozinho da costa, depois uma sapateira à maneira umas tostitas com manteiga e temos a primeira parte quase arrumada, só falta a conta! Ora, quem paga a conta? A conta é discutida meticulosamente e é mais que certo que quem pagar aquela conta, por ser a 1ª, tá safo! Porque quando for jantar já não precisa de se conter uma vez que é eticamente correcto – “Pagas-te o camarão eu pago o jantar” – pois é!!! Fica sempre a ganhar o que paga a 1ª conta, nunca se esqueçam é boa estratégia. Entretanto já tá na hora de jantar, e há sempre um que diz “épa tenho um amigo meu que tem um restaurante que faz uns petiscos danados!!” e o outro que remédio tem senão em alinhar no restaurante do tal amigo. No restaurante escolhem aquela mesa mais escondida (pois não sabem qual vai ser o estado à saída). Antes de abrir o “MENU” bebe-se uma garrafinha de Touriga Nacional no belo do copo de balão como se fossem dois expert’s, depois de mamarem mais de meia garrafa decidem então pedir qualquer coisa para comer, comidas leves claro: uma morcela com pão frito, um capão com muito sangue e claro o bacalhau deluxe. Enquanto os pratos vão durando passa-se do SHYRA de 2003 para um CANCELA e ainda se dá um trago numa garrafita da Bairrada, escusado será dizer que entretanto o tal amigo que é dono do restaurante já assambarcou uma cadeirinha para beber uns tintos com malta. No fim do jantar surge a discussão sobre o digestivo!! E meus amigos aí começa a notar-se a tal desgraça que falei ao início, mas lá se decidem por uma aguardente velha quentinha. Ora a partir daqui vai descambar, porque o amigo do restaurante conhece uma casa “logo ali ao lado” para irem tomar um copo, casas logo ali ao lado todos sabemos o que são… mas como a aguardente foi de borla faz-se o jeito ao homem e lá vão eles “logo ali ao lado”, que como era de esperar fica nas traseiras de uma casa cujo acesso se faz por um corredor onde só cabe uma pessoa e é coberto por panais da azeitona e ladeado por blocos de cimento indecorosamente meio pintados. Ao chegar à porta de acesso do dito “logo ali ao lado”, surge uma figura também muito própria com um casaco de napa roto e umas calças de fazenda com 30 anos, personagem essa que estica uns cartões de papel como se tratasse duma graciosa discoteca ou bar. Ao passar essa figura abre-se uma porta que traz com ela um cheiro a gente séria que é uma doidice. O cubículo não tem mais de 40m2, mas tem mais homens que uma discoteca às 4 da manhã, e eis que aparece a verdadeira razão do “logo ali ao lado” , uma menina a falar Brasileiro com dois quilos de pó para as pulgas nas pernas e meio quilo de argamassa na cara, é o clímax, lógico que se pergunta logo quanto custa, se dá para os três ao mesmo tempo, etc…, se é para a farra seja farra, mas para desilusão dos três o dono da espelunca não deixa as meninas aviarem mais que um freguês de cada vez, então bebe-se umas minis dá-se mais algum patati patata, até que os dois amigos do inicio decidem ir embora, claro está que o 3º amigo já tinha o esquema dele orientado e por ali ficava. Paga-se a conta, 5 minis cada um e retrocede-se pelo mesmo corredor até ao carro. No carro já não são dois amigos, são dois amigos uma cadela e uma cabra, então é a altura da cadela se virar para a cabra e dizer: -“não podemos ir já para casa, temos que ir buscar ai duas brutas possantes”- e como é lógico a cabra concorda. Próxima pitstop, tocar à campainha vem à porta uma senhora bem vestida e bem cheirosa, uma mesita umas surbias valentes e está o caldo quase a virar quando chegam duas meninas com um sotaque Russo ou ucraniano ou seja lá o que for e abrem duas garrafitas de espumante reles como os cornos e caro como o ouro. Os moços já completamente mamados das misturas e das quantidades que enfiaram para o estômago querem é bolota de qualquer maneira e feitio e então expõem o problema deles à senhora que lhes abriu a porta e ela prontamente combina um sitio, eles vão à frente e ela depois deixa-as lá, com o pretexto da policia andar pela zona. Os camaradas arrancam completamente grogues sem ver a estrada e a galgar passeios. Chegam ao sitio prometido sacam das varas esguicham 2 garrafas de vinho e 5 litros de cerveja e sentam-se num muro a fumar o cigarrinho da paciência e à espera das galgantes. E à espera e espera e espera e espera, até que depois de uma hora ao frio a cabra e a cadela adormecem e eles finalmente pensam: “vamos para casa! Já fomos FODIDOS!”
Envenenado por Miscaro às 18:44

Ver a receita do veneno | Envenenar | Coleccionar veneno
|
1 comentário:
De LoRd a 9 de Maio de 2005 às 10:07
Mano...nunca esperei que uma noitada destas, fosse cair tão graciosamente, numa página de internet.
São pessoas como Tú, que fazem com que esta vida não seja uma mera passagem...mas sim uma complicidade lógica do ser racional e do preservar a vivência entre duas pessoas, que desde que se conheçeram, partilham do mesmo ideal.

MISCARO & LoRd, os únicos e verdadeiros...

comentar veneno

Venenosos

Isto é que é Vida!

Este Gato é um Lord

Ditos Venenosos

Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Miscaro's count"up"

Molho de Miscaros

Procurar venenos